COOPERATIVA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

MOVIMENTO POPULAR MINHA CASA
MINHA VIDA SOLAR
PRODUTOR SOLAR ALDEIA SOLAR

 

PRODUTOR SOLAR

O programa PRODUTOR SOLAR esta iniciado pelo Instituto de Tecnologias Sustentaveis Nikola Tesla, buscando apoio dos cidadãos, empresas e governo na criação do novo paradigma energético – renovável e descentralizado – em benefício da sociedade e do meio ambiente. Programa PRODUTOR SOLAR, como um modelo de micro-geração de energia usando energia solar prevê fortalecimento da economia local e segurança energética de COOPERATIVAS DE PRODUTORES FAMILIARES. Acesso a energia suficiente a manter eficiencia de produtor rural, ajudando baixar custos de produçao e objetivo do programa. Com apoio possivel de linhas do crédito do governo, COOPERATIVAS DE PRODUTORES FAMILIARES tambem podem ter acesso para energia solar a ser util nas moradias.

O projeto MINHA CASA MINHA VIDA SOLAR oferece modelos dimensionados para consumo típico de energia nas áreas rurais pelas regiões do Brasil inteiro. A proposta amplia os benefícios para quem usa alguma fonte geradora de energia em casa, como a solar, permitindo que o cliente tenha o controle do que produziu, não consumiu e forneceu à rede e, assim, tenha abatimento nas despesas. A situação foi regulamentada pela ANEEL em abril de 2012 e parte do pressuposto de que quem gera energia em casa compartilha o excedente com a rede pública.

Os equipamentos instalados na casa do consumidor permitem medir a energia gerada pelas placas e a que ele entrega à rede de clientes da região. A diferença corresponde ao que ele usou. Então, duas situações são analisadas: primeiro, a soma entre o que foi fornecido pela companhia energética para a casa e o quanto o cliente usou da energia gerada na própria residência; segundo, a quantidade de energia excedente que ele entregou à rede. Caso ele consuma mais energia do que produziu, paga a diferença. Se a produção for maior do que o consumo, ele fica com crédito para as contas futuras.




O programa PRODUTOR SOLAR inclui modelos de utilização de energia solar no campo ao apoio do produção e processamento de alimentos de produtores familiares.  

Muitas comunidades e propriedades rurais não têm acesso à energia elétrica, por estarem distantes dos centros urbanos. Irrigação através da energia solar fotovoltaicaé a solução definitiva para agricultura e comunidades sem acesso a rede elétrica. A energia solar fotovoltaica em sistemas de bombeamento de água é a aplicação mais eficiente e definitiva. Ela utiliza a radiação do sol gerando eletricidade em corrente contínua através dos painéis fotovoltaicos que alimentam uma bomba de água especialmente desenvolvida para uso conectada diretamente aos painéis, ou com baterias.

A desidratação de alimentos é um processo de beneficiamento que agrega valor à produção e aumenta a sua durabilidade. A desidratação solar traz a vantagem de utilizar a fonte de energia renovável e gratuita que é o sol, sem prejuízo da qualidade dos produtos desidratados. Basicamente, o secador é uma caixa retangular, de pouca profundidade. O fundo é pintado com tinta preta, com uma tela para que as frutas e hortaliças não entrem em contato com o fundo e a tampa é de material transparente à luz, como vidro incolor ou plástico. Orifícios nas extremidades permitem a entrada de ar mais seco e sua saída após tirar água dos alimentos. A luz do sol penetra pela tampa aquecendo o fundo preto e, portanto, o ar e as frutas ou hortaliças na caixa. O ar quente vai retirando a água dos alimentos e ao mesmo tempo vai saindo da caixa pelos orifícios na parte superior (a caixa fica sempre inclinada) e dando lugar à entrada de ar mais seco pelos orifícios na parte inferior. O processo continua enquanto a temperatura dentro da caixa for maior que fora, e depois começa de novo no dia seguinte, quando o sol retorna.

 
INSTITUTO DE TECNOLOGIAS SUSTENTAVEIS NIKOLA TESLA, BRASÍLIA 2014